Blog

Whatsapp prepara sua versão para empresas

O WhatsApp atualizou a política de privacidade para iniciar os testes de sua versão corporativa. A ideia é permitir que empresas paguem para se relacionar com seus clientes por meio da plataforma.

Se você usou o WhatsApp recentemente, é provável que tenha recebido um novo pedido de aceite dos termos de uso do aplicativo. Isso aconteceu porque a companhia atualizou a política de privacidade para iniciar os testes de sua versão corporativa, anunciada em janeiro deste ano. A ideia é permitir que empresas paguem para se relacionar com seus clientes por meio da plataforma.

No texto do anúncio, feito em 25 de agosto de 2016, o WhatsApp dá dicas de que deve adotar uma estratégia similar àquela que vem fazendo o Facebook Messenger – as empresas podem enviar mensagens de alerta para os usuários compartilhando informações sobre entregas de pedidos, recibo de produtos, dentre outras, em vez de propaganda. As mensagens serão enviadas por robôs.

A mudança representa uma maneira de monetizar o WhatsApp. Comprado pelo Facebook em 2014 por US$ 21,8 bilhões, o aplicativo não gera receita atualmente, pois não permite anúncios e deixou de cobrar US$ 1 por ano de cada usuário em janeiro.

Na prática, porém, muitas empresas já usam o WhatsApp de maneira extraoficial para fazer negócios. Mas, por contrariarem os termos de uso, acabavam bloqueadas pelo aplicativo.

Privacidade

A mudança na política de privacidade do WhatsApp não prevê somente a geração de receita por meio da entrada de empresas. A ideia é fazer também com que o aplicativo colabore fornecendo mais dados ao Facebook. Agora, aplicativo e rede social compartilharão dados cadastrais – como número do celular, número de identificação, sistema operacional e resolução de tela do aparelho pelo qual o app é acessado – entre si.

Nessa integração, será possível associar um usuário do WhatsApp ao seu perfil equivalente no Facebook. Isso ajudará a rede social a sugerir amigos e a direcionar anúncios por meio de um cruzamento de informações. Nos termos de uso, no entanto, o WhatsApp esclarece que as mensagens enviadas pelos usuários continuam a ser criptografadas de ponta a ponta, podendo ser lidas somente por remetente e destinatário, além de não serem compartilhadas com o Facebook.

WhatsApp está testando um sistema que vai permitir pela primeira vez que empresas falem diretamente com usuários do aplicativo, segundo documentos do projeto vistos pela Reuters.

Os testes estão sendo conduzidos por companhias pertencentes à incubadora Y Combinator, e são um importante sinal sobre como o WhatsApp planeja fazer dinheiro com seu serviço que agrega mais de 1 bilhão de usuários no mundo.

O WhatsApp ainda não desenvolveu um modelo de negócios voltado a empresas desde a compra da empresa pelo Facebook em 2014, por US$ 19 bilhões.
Uma potencial fonte de receita é cobrar de companhias que queiram contatar clientes no WhatsApp. A companhia está trabalhando para evitar problemas com spam, segundo os documentos.

O WhatsApp também está pesquisando quantos usuários utilizam o aplicativo para contatar empresas e se eles já receberam spam, de acordo com as comunicações.

Representante do WhatsApp não comentou o assunto.

Sam Altman, presidente da Y Combinator, afirmou que não tem ciência sobre os testes do WhatsApp, mas acrescentou que "geralmente vemos muitas companhias querendo testar seus produtos com companhias da YC".

Os testes estão em estágio inicial, disse Umer Ilyas, co-fundador da Cowlar, uma das startups envolvidas no projeto. A companhia produz colares para bovinos que coletam dados sobre a atividade dos animais e recomendam mudanças como forma de melhorar o rendimento.

A empresa está testando os colares nos Estados Unidos e quer usar o WhatsApp para enviar alertas automáticos dos colares diretamente aos pecuaristas caso, por exemplo, um animal não esteja se comportando normalmente, disse Ilyas.

"Isso representa uma grande oportunidade porque em todos os grandes mercados de laticínios – Índia, Brasil e Paquistão – muitos pecuaristas têm acesso ao WhatsApp", disse o executivo.

A Aquarela Websites - Agência de Midias Digitais  é uma agência de criação de sites e marketing digital no Rio de Janeiro - RJ especializada em SEO - Otimização de sites, estratégias de marketing e criação de sites. Atendemos a clientes de todo o Brasil e temos potencial para atender a clientes MEI, pequenas e médias empresas. Soluções digitais como criação de vídeos institucionais, videos promocionais, vídeos para redes sociais, animações e material gráfico você encontra aqui na Aquarela !

Facebook

G+ | | 2013 - Aquarela Websites agência de mídias digitais

Busca